12 de abril de 2015

Chegando em Roma (Parte 1)

       
       Quem tem boca vai a Roma, e eu fui. É o que diz o ditado popular, mesmo uns dizendo que o verdadeiro seria “Quem tem boca vaia Roma”. Mas isso não entra em discussão agora. Eu fui para a Itália e meu primeiro destino foi Roma.
       Saindo do Brasil, as companhias que fazem vôos diretos para a Itália são TAM e Alitalia, saindo de São Paulo e Rio de Janeiro, e chegando em Milão e Roma. Eu fui por São Paulo, pelo aeroporto internacional de Guarulhos (GRU) em um vôo direto para Roma com a Alitalia.
      Ainda em São Paulo, e muito ansiosa pelo o que viria pela frente, decidi esperar já na fila o check-in abrir. Antes disso eu quase perdi meu RG no caminho, e ainda bem que voltei e o achei no chão. Foi um susto!

       Já na fila, sentada no carrinho da mala e tentando me conectar no “wi-fi free” do aeroporto, eu era a primeira, mas ainda faltavam 30 minutos. Nesse tempo conheci dois meninos que estavam viajando de ultima hora e iriam fazer uma viagem de carro pela Itália enquanto esperavam ficar pronto o passaporte italiano (ou algo assim). Minutos depois, conheci uma guria de Porto Alegre, a Ingrid, que também estava viajando sozinha, para ver uma parte da família que vive na Calábria. Ela se juntou a nós para trocarmos ideia sobre as nossas viagens, e já ficamos amigas desde a infância (haha). Os meninos seguiram outro caminho pelo aeroporto enquanto eu e Ingrid ficamos conversando e esperando o portão de embarque abrir.
       Quando fui passar o meu bilhete no portão antes do raio-x, o código de barras impresso estava com erro e não passava na leitura. Ingrid passou pela catraca, me esperou do outro lado e eu tive que correr, literalmente, até o balcão do check-in novamente. Corre pra lá, corre pra cá, e finalmente consegui passar com o novo bilhete impresso.
Antes de fazer uma maratona para trocar o bilhete.
     Passamos pelo raio-x, e fomos em direção ao portão de embarque, passando pelas lojas do freeshop do terminal 3 (gigantescas!). Estávamos meio perdidas e decidimos procurar o portão de embarque ao invés de se perder no tempo dentro das lojas.
Enquanto isso, ficamos tirando "Selfies" com o avião (hahaha).
       Ingrid foi minha companheira de avião durante toda a viagem. Fomos zoadas pelos comissários de bordo na hora do lanche, e não me pergunte o que eles disseram, pois não entendemos nada. Apesar de estudar italiano, na hora eles falaram muito rápido e eu ainda estava “crua” no idioma. Confesso que depois da viagem melhorei bastante no “destravamento” da língua. Consegui me libertar, me soltando e falando italiano sem medo de errar.

Jantar servido pela Alitalia: Ravioli ao sugo, salada com presunto, frutas, pão e suco de laranja vermelha.

Ansiosas e cansadas.


      Chegamos em Roma e o dia amanhecia. O aeroporto Fiumicino (Leonardo da Vinci) fica próximo ao mar Tirreno, portanto o avião começa o processo de descida em cima do mar, e tem uma vista muito bonita, pena que na foto abaixo não dá pra ver direito. 


   Já nesse momento dá para perceber como Roma é uma cidade plana. Mas não fiquem decepcionados se não verem o coliseu lá de cima. O aeroporto fica a 35 km de distância do centro histórico da cidade eterna. 
       Como fui no final de janeiro, ao chegarmos lá, já estávamos devidamente "preparadas" com meias mais quentes, cachecol, gorro e blusa de frio (bem quente). Na hora do desembarque, tivemos que descer ao ar livre, e pegar um ônibus para entrar no aeroporto. Pensa em um vento cortante e o seu corpo começando a tremer de frio? eu só queria era correr dali o mais rápido possível para um lugar quentinho, mas antes tiramos uma foto, claro.
       Fique ligado! próximo post será a continuação deste, com dicas de transporte na cidade.
       Se gostou, clique em "Gostei" e deixe um comentário! 


Atualização:
Assista o primeiro vlog da série de videos na Itália!




Veja + em: Chegando em Roma (Parte 2) - Dicas de Transporte
Reações:

2 comentários:

Obrigada pelo seu comentário! ;)